Preencha os campos abaixo para submeter seu pedido de música:

Fale conosco via Whatsapp: +5588 99990-9797
No comando: VARJOTA AO SOM DA VIOLA

Das 05:00 às 06:00

No comando: ACORDA CIDADE E SERTÃO

Das 06:00 às 08:00

No comando: O DOMINGO É NOSSO

Das 06:00 às 10:00

No comando: MANHÃ DA GENTE

Das 08:00 às 09:30

No comando: HITS 98

Das 08:00 às 10:00

No comando: MANHÃ DE SUCESSO

Das 09:30 às 11:00

No comando: FALA GALERA

Das 10:00 às 11:00

No comando: MANANCIAL

Das 10:00 às 12:00

No comando: ARENA DO ESPORTE

Das 11:00 às 12:00

No comando: ESPORTE TOTAL

Das 11:00 às 12:00

No comando: POR DENTRO DO ASSUNTO

Das 12:00 às 12:40

No comando: CELEBRANDO A CRISTO

Das 12:00 às 14:00

No comando: TRIBUNA DO POVO

Das 12:00 às 14:00

No comando: SAUDADE COM STYLLUS

Das 12:40 às 15:00

No comando: A TARDE É SUA

Das 14:00 às 15:00

No comando: IGREJA MADUREIRA

Das 14:00 às 16:00

No comando: AS MELHORES DA SEMANA

Das 15:00 às 17:00

No comando: SHOW DA TARDE

Das 15:00 às 17:00

No comando: PACOM

Das 16:00 às 19:00

No comando: BREGÃO DA STYLLUS

Das 17:00 às 19:00

No comando: EITA FORROZÃO

Das 17:00 às 19:00

No comando: A VOZ DO BRASIL

Das 19:00 às 20:00

No comando: SANTA MISSA

Das 19:00 às 20:30

No comando: SELEÇÃO MUSICAL

Das 19:00 às 22:00

No comando: LOVE NIGHT – LOVE IS IN THE AIR

Das 20:00 às 22:00

No comando: POP DJ

Das 20:30 às 22:30

Menu

Meta é acusada de copiar tecnologia usada em luvas de Realidade Virtual

empresa responsável pelo Facebook, a Meta, anunciou esta terça-feira, dia 16, que começou a desenvolver luvas com ‘feedback’ háptico, as quais poderão proporcionar sentido de toque em experiências de Realidade Virtual.

Apesar de entusiasmante para uma empresa que já admitiu estar focando no desenvolvimento do metaverso, este projeto da Meta é supostamente muito parecido ao de uma empresa chamada HaptX. Em declarações ao GeekWire, o CEO Jake Rubin notou que a luva da Meta “parece ser substantivamente idêntica à tecnologia patenteada da HaptX”.

Rubin apontou os materiais e arquitetura da luva da Meta como muito semelhantes às usadas pela HaptX.

“Recebemos muito bem o interesse e concorrência nesta área, contudo a concorrência deve ser justa para que a indústria possa prosperar”, notou Rubin, indicando que a sua empresa não foi contactada pela Meta. “Estamos entusiasmados em trabalhar [com a Meta] para chegar a um acordo justo que vá ao encontro das nossas preocupações e lhes permita incorporar a nossa tecnologia inovadora nos seus futuros produtos de consumo”.

Deixe seu comentário:

PUBLICIDADE

Últimas do blog